SOUL Você

Uma experiência de moda ética e sustentável

Nota do autor: O projeto apresentado a seguir é resultado de um desing sprint lab — um laboratório de uma semana — conduzido em um Bootcamp de UX/UI na Ironhack.

Foto: mulher caucasiana, cabelo castanho escuro, 28 anos, sorrindo.

Essa é a Candice: 28 anos, especialista em marketing, caçadora de conhecimento e tendências do mundo da moda, beleza e tecnologia.

Leitora das revistas Cosmopolitan, Elle e Vogue, ela utiliza tais publicações como fonte de inspiração e repertório para sua profissão.

Como podemos criar uma plataforma digital responsiva para uma revista, jornal ou blog que satisfaça as necessidades e objetivos da Candice?

Encontrando outra Candice

Um vez que a persona descrita acima foi providenciada para a execução desse projeto, restava-nos encontrar outra “Candice” para uma análise mais detalhada e atualizada.

Precisávamos ainda entender:

  1. O que mudou na sua rotina nos últimos meses?
  2. Qual sua motivação de leitura — pessoal ou profissional?
  3. O que é considerado na escolha dos artigos a serem lidos?
  4. Possui outros hábitos de consumo de informação?
  5. Quais são suas frustrações na busca por notícias?

Para criar mais insights, entrevistamos uma Estrategista Digital, adicionando assim mais complexidade para nossa Candice:

Com a pandemia e home office, seus horários de leitura, antes administrados no transporte público e filas de espera, foram redirecionados para suas manhãs e para breves pausas durante o expediente.

Geralmente lê recortes, artigos isolados, sempre no digital e raramente uma revista inteira.

A escolha dos artigos está diretamente vinculada com seus valores pessoais e profissionais: precisam agregar conhecimento cultural, DIY, tendências de mercado e conscientizar sobre temas sustentáveis, como roupas de mão, business locais/pequenos e eco-amigáveis.

A sensação de conexão com sua realidade também a motiva, como quando sua amiga saiu na capa da Vogue, a estilista-artesã Adriana Meira, explorando o conceito de peças feitas a mão e que representam o sertão.

Entre os apps e sites utilizados para consumo de informação foram citados: Meio & Mensagem, LinkedIn, Instagram e Spotify, no qual tem escutado vários podcasts, principalmente depois do início da quarentena.

Pesquisas Existentes

Para melhor entender o mercado da moda em tempos de COVID, é preciso ler e investigar.

Com isso, encontramos artigos que nos ajudaram a entender melhor a Candice, como é o caso do “What’s the point of a Fashion Magazine Now?” do The New York Times:

“It’s that magazines were already a fraught business. It’s that many people have been re-evaluating their moral relationship with consumption. It’s that resentment and even rage has risen toward celebrities and other elites — a pampered pool of cultural figureheads who fill the pages of contemporary fashion publications.”

Encontramos também a pesquisa “Here is how shopping has changed since ppl decided to give a sh*t” (Novembro, 2020) da Cosmopolitan, brilhantemente ilustrada pela D’Ara Nazaryan:

O problema

Revistas como a Vogue, Elle e Cosmopolitan foram originalmente pensadas para trazer tendências de moda, estilo de vida e bem estar.

Conforme observado, tais publicações começam a dar mais espaço à moda ética — consciente com a sustentabilidade, causas sociais e questões raciais e de gênero.

Entretanto, ainda há uma escassez de artigos envolvendo a temática, causando sentimentos de falta de conexão –com as realidades das leitoras — e falta de interesse em consumir a revista toda — apenas recortes.

Dessa forma, chegamos ao conceito da “SOUL Você”:

Protótipo: SOUL Você App
Screenshot: foto do website SOULVocê.com
Screenshot: SOULVocê.com

Se você estava esperando uma conclusão rápida e finita, tenha em mente que projetar qualquer coisa é um processo de iteração infinito e este artigo é apenas uma sprint.

Obrigado pelo seu tempo e por chegar até aqui!

P.s.: Tanto o conceito quanto o projeto da SOUL Você exposto acima foi realizado em dupla e de forma colaborativa durante um Bootcamp de UX/UI da Ironhack — Agradecimentos especiais à Luana Brito, pela dedicação e inspiração.

A UX / UI Designer. A mad scientist, a curious problem solver, always learning to provide a unique experience.

A UX / UI Designer. A mad scientist, a curious problem solver, always learning to provide a unique experience.